Aplicativos ameaçam a profissão corretor de imóveis?

A tecnologia vai mesmo dar fim a profissão corretor de imóveis?


A tecnologia imobiliária vem ganhando cada vez mais espaço no mercado e isso tem intrigado boa parte dos corretores de imóveis.

Obviamente, não estou falando dos aplicativos para corretores de imóveis que os auxiliam nas tarefas do dia a dia.

Estou me referindo aos aplicativos que prometem fazer o papel do corretor de imóveis em uma transação imobiliária.

Aplicativos que propagam o fim da necessidade de um profissional da área na compra e venda de um imóvel.

 

Acalme-se! A profissão corretor de imóveis está longe do fim.

 

Existe uma série de fatores que me fazem propagar esta afirmativa, inclusive, juridicamente.

Mas, neste post, vou ressaltar outros quesitos que, ao meu ver, reforçam a importância da profissão corretor de imóveis.

Eu, particularmente, acredito que o avanço da tecnologia – em todos as áreas de atuação – foi e ainda será muito benéfico para muitos fatores, sobretudo, no que diz respeito a otimização de tempo, trabalho, automatização de processos e muito mais.

Por outro lado, acredito fielmente que a tecnologia jamais substituirá as relações humanas e a sua importância na realização de negócios, em especial, na comercialização de imóveis.

Prova disso são as imobiliárias virtuais. Falei sobre isso em Como abrir uma imobiliária virtualUm assunto bom pra conversar com os colegas de profissão.

A compra da casa própria, do primeiro imóvel, por exemplo, está entre os maiores sonhos do brasileiro.

Trata-se de um conquista, uma realização que traz consigo uma carga emocional muitas vezes ainda maior que a financeira. Este é apenas um ponto!

A compra e venda de um imóvel é um negócio burocrático, que demanda tempo e energia de todos os envolvidos.

Da pesquisa pelo imóvel ideal – aquele que atende as necessidades do cliente e cabe no bolso dele, até a viabilização deste negócio com idas e vindas a cartório, banco, prefeitura etc.  

 

É imprescindível contar com um corretor de imóveis para uma transação imobiliária segura.

 

Inclua a este cenário os riscos de segurança pessoal – integridade física, mesmo – ao realizar uma transação imobiliária sem a intermediação do corretor de imóveis?

Enfim, não me faltam argumentos para lhe fazer entender que a profissão corretor de imóveis está longe de acabar.

Mas, cabe a você, corretor, fazer valer a sua importância no mercado imobiliário.

 

Atenção: o corretor de imóveis que presta um atendimento consultivo, que respeita a jornada de compra do seu cliente, reagindo às suas ações de acordo com o seu comportamento e o seu estágio dentro do funil de vendas, não teme o fim da profissão corretor de imóveis.

 

Ele é um corretor de imóveis que passa credibilidade, respeito e autoridade no seu trabalho.

Um corretor de imóveis que se faz fundamental na realização do sonho, da conquista do seu cliente.

A chegada destes ‘concorrentes’ deve incomodar sim, mas trazendo um estímulo aos corretores de imóveis a repensar e melhorar suas práticas de atendimento ao cliente, sua melhor e mais eficiente ferramenta de trabalho.

A propósito, em aperfeiçoe seu atendimento ao cliente e dispare nas vendas falei a respeito.  

 

 

 

Sendo bem franca: se um app lhe incomoda e lhe traz a sensação do fim da profissão corretor de imóveis, você precisa rever seus métodos de trabalho.

materiais para corretor de imoveis

Letycia Queiroz

Marketing de Conteúdo em Microsistec
Jornalista heavy user de internet, é viciada em pizza, apaixonada por chocolate e por todos os cachorros do mundo.
É filha de Corretora de Imóveis e tem a sua mãe como persona (e inspiração!) principal para os seus textos.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios *