Mercado imobiliário 2021: saudades ou já vai tarde? 

Corretor(a) de imóveis, o mercado imobiliário 2021 foi bom pra você ou nem tanto? 

Há menos de dois meses do fim do ano, além de alguns panetones nas padarias e supermercados, as lojas já estarem montando suas vitrines temáticas para o Natal, já tem também muita gente fazendo aquele tradicional balanço do ano. 

E você, já parou para pensar nisso? Nós já e queremos dividir isso com você, claro. 

Quem sabe nossas reflexões não te inspiram a fazer uma boa retrô e o mais importante: traçar nossos objetivos para o ano que se aproxima. 

O mercado imobiliário 2021 no primeiro trimestre 

Lembro que começamos o ano com o mercado imobiliário degustando a limonada que fez dos limões que 2019 e 2020 colheu, não é mesmo? 

Sempre digo com orgulho de como o mercado imobiliário foi resiliente, se reinventou e aproveitou muito bem as mudanças de cenário que a pandemia trouxe. 

Depois do susto universal, é claro, fomos à luta e abraçamos com competência as boas oportunidades que surgiram e isso foi um marco, em especial, para o corretor mais tradicional, que sempre vendeu com pouca ou até mesmo sem a tecnologia etc. 

Fomos brilhantes em ‘viver o luto’, analisar e entender o cenário e se adaptar. 

Sendo assim, entramos 2021 cheios de esperanças de continuarmos vivendo o bom momento do mercado, atendendo por um bom tempo as novas demandas e exigências do consumidor que passou por verdadeira mutação no seu estilo de vida. 

Deu outro sentido ao lar, ao trabalho, à família, ao presente e ao futuro. 

Parece poesia, mas, definitivamente não é. Essa transformação no comportamento do ser humano foi crucial e decisiva para o movimento do mercado imobiliário. 

A quantidade de pessoas que resignificaram o modo de viver, que vai desde o endereço residencial à alimentação é imensurável. 

Um cenário que reforça que vendemos sonhos e não imóveis, e mais: que além de clichê essa máxima é atemporal e não distingue gênero, raça, cor, classe social etc. 

Mas, voltando ao início ao mercado imobiliário 2021, foi isso: um misto de alegria, motivação e otimismo inabalável com a colheita de bons frutos. 

E seguimos firmes e fortes até o meio do ano. 

Entre uma dificuldade ou outra, falta de vacina daqui, dali, o povo tentando voltar às suas vidas, suas rotinas e se encaixar no que há tempos já chamavam de ‘o nono normal’. 

Do meio do ano pra cá: a relação de amor com Selic   

A Taxa Selic, nossa fiel companheira, nestes últimos tempos deu um show de oportunidades para o corretor, não é mesmo? 

Com baixas histórias, a Taxa Selic fez do período o melhor para a compra de imóveis financiados pelo banco e alavancou as vendas de muitos corretores de imóveis que souberam abraçar as oportunidades. 

Inclusive, falamos sobre isso aqui no blog da Microsistec recentemente em Taxa Selic: risco ou oportunidades para Corretores de Imóveis.

Mesmo com as leves altas da Selic, ainda vivemos este bom momento, portanto, vale a leitura e, claro, por em práticas as dicas que compartilhamos lá para aproveitar as oportunidades futuras, combinado? 

Aumento da busca por imóveis residenciais aumentou durante o ano 2021

A Taxa Selic realmente foi a grande responsável pelo boom do mercado imobiliário este ano. 

Ele derrubou também os juros dos financiamentos bancários, um modelo de negócio mais utilizado para a compra de imóveis no Brasil, um país com alto déficit habitacional e que precisa desse incentivo para essa conquista. 

Os resultados da Caixa Econômica Federal com relação ao financiamento imobiliário neste período comprovam isso. 

Em agosto, o banco líder na concessão de crédito no Brasil bateu o recorde de contratação com cerca de R$ 14 bilhões. 33,3% maior que no mesmo período do ano passado. 

Esses números correspondem a 406 mil novas unidades habitacionais e 1.633 novos empreendimentos financiados pela CEF.

Só a Caixa. Ainda tem o resultados dos outros bancos privados, por exemplo, que atuam forte também com financiamentos imobiliários e contribuem com esse cenário positivo do mercado.  

Em resumo, uma cadeia de impactos positivos fomentando oportunidades para o mercado imobiliário, em especial, para os corretores de imóveis quase dois anos após o início da pandemia.

Venda de imóveis. É isso que o corretor de imóveis deve BUSCAR nestes últimos dois meses de 2021. 

E a dica master aqui é: não entre nessa atmosfera de recesso que o brasileiro, de um modo geral, tende a entrar. 

Além do calendário nacional que traz nos próximos meses as férias, as pausas para os festejos de fim de ano, ainda há muitos dias úteis e que podem ser bem utilizados para fazer bons negócios. 

Frases como: 

– Ah, mas já em dezembro.

– Agora só ano que vem!

Definitivamente, não podem fazer parte do seu vocabulário! 

Só dois meses ou mais dois meses de mercado imobiliário 2021?

Sabe aquela história do copo de água metade cheio ou metade vazio? É sobre isso!

A gente pode escolher ver o copo metade cheio ou metade vazio e o mesmo vale para os próximos 60 dias. 

São só 60 dias ou mais 60 dias de oportunidades de venda, de gerar e fazer bons negócios? 

Eu, longe de ser coach ou algo do gênero, te aconselho a ver a metade do copo cheio (sempre!) e mais dois meses para trabalhar e vender, claro. 

Por exemplo, os festejos de final de ano também trazem naturalmente uma atmosfera de esperança, renovação de planos e conquistas. 

Em paralelo, muitas pessoas recebem remunerações extras (13 salário, férias remuneradas, bônus entre outros) que desejam destiná-las para a compra de um imóvel 

Que tal trabalhar esses motivos em uma ação de marketing imobiliário? 

Atraindo quem está se planejando para dar entrada em um imóvel, pagar a documentação do financiamento – sabemos que esse é também um desafio de quem quer financiar um imóvel pelo banco. 

É importante estar atento e preparado para as oportunidades para poder agarrá-las 😉 

Saber identificá-las para agir estrategicamente para colher os frutos esperados. 

Podemos pensar no mercado imobiliário pós pandemia?

Não me sinto seguro e nem capacitado para falar a respeito, afinal, não sou um profissional da área e tudo que sei é, provavelmente, o que todos sabem e têm acesso como eu, via jornais. 

Mas, apenas como um ser humano otimista, acredito que sim. 

O percentual de vacinados cresce consideravelmente e caminhamos para um patamar considerado seguro para, enfim, aderirmos ao novo normal e retomarmos nossas atividades. 

Desta forma, vislumbro o anúncio do fim, controle da pandemia para breve. Oremos! 

Neste sentido, acredito que o mercado imobiliário seguirá colhendo os frutos plantados ao longo desses quase dois anos e criando novas oportunidades.  

Vale lembrar que os modos/cenário de trabalho criados neste período vieram pra ficar. Eu acredito piamente nisso. 

  • O modelo híbrido de trabalho
  • A digitalização dos serviços
  • O uso da tecnologia para 99% das tarefas
  • Os protocolos de higiene 
  • A exigência do consumidor  
  • A comunicação online no começo, meio e fim do processo

Esses são alguns dos pontos que eu acredito muito que não terá um retrocesso. 

O que esperar do mercado imobiliário nos últimos meses de 2021?

Um mercado consolidado nos modelos de trabalho digital e desburocratizado com o suporte da tecnologia eficiente 

Reforçando o que falei acima, acredito que a forma como nos adaptamos, nos reinventamos para trabalhar e fazer a venda acontecer em meio às limitações oriundas da pandemia, ficam. 

Elas mostraram caminhos práticos e tão eficientes quanto tudo o que já vinha sendo feito e em time que está ganhando não se mexe, não é mesmo? 

Ditos populares a parte, a verdade é que, de um modo geral, muita coisa nunca mais será a mesma, principalmente, o modo de consumir produtos e serviços. 

E isso inclui a jornada de compra e venda de um imóvel. 

E atenção: se em quase dois anos você conseguiu fugir disso, o que eu acho quase impossível, prepare-se e corra em busca desse conhecimento para não ficar, definitivamente, para trás. 

Seja lá qual for o motivo que te impede de acompanhar o mercado, é importante combatê-lo para seguir competitivo nele. 

Para o mercado imobiliário 2021: muito obrigado

Em um âmbito geral, enxergo como positivo todo o ano de 2021 para o mercado imobiliário. 

Sinto que foi um período com mais oportunidades e uma atmosfera mais positiva, uma vez que já nos sentimos relativamente mais seguros com relação à pandemia e seus impactos. 

Quase que um ‘o pior já passou’, sabe?

No começo da pandemia, as incertezas tomaram conta das nossas vidas em todos os sentidos e em meio a um cenário inédito, jamais vivido pela grande maioria dos seres humanos, era tudo muito assustador, tenso. 

Sinto que 2021 foi um ano onde decidimos seguir em frente e fazer o melhor com o que tínhamos e deu certo. Está dando certo!

Há dois meses do fim do ano, não quero sentir saudades de 2021, pois estou confiante que 2022 será ainda melhor e com um novo normal fluindo de forma eficiente. 

E você, concorda comigo ou tem outros sentimentos com relação ao mercado imobiliário 2021? 

Conta pra gente nos comentários!  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Experimente por 15 dias grátis!
Sem nenhum tipo de cobrança.

    Suas informações estão seguras.

    Confira nossos materiais gratuitos para te ajudar a vender mais

    Já vai sair?

    Antes confira nossos materiais gratuitos para te ajudar a vender mais

    Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo.