Finanças para corretores de imóveis

Tempo de leitura: 4 minutos

Finanças para corretores de imóveis não é um assunto muito comum por aqui.

Mas, como este é um canal que tem como objetivo ajudar o corretor de imóveis e imobiliárias a fazerem um bom trabalho no mercado imobiliário, este é um tema que faz todo sentido para nós também.

Isso porque corretores de imóveis são profissionais comissionados pela venda, ou seja, que só recebe o pagamento pelo seu trabalho se a venda for concluída com sucesso e, na maioria da vezes, depois de 3, 4 meses do negócio fechado.

Fatores que impactam na vida financeira do corretor de imóveis que assim como todo profissional autônomo, sem vínculo empregatício e suas “garantias”, precisa de um nível maior de organização com as finanças.

Dinheiro é um fator motivacional sim, também por isso, deve ser assunto recorrente e receber atenção.

Para a maioria dos brasileiros, manter a saúde financeira é tão desafiador quanto cuidar da saúde mental e física.

Para você ter uma ideia, em abril deste ano, o número de pessoas com o “nome sujo” no Brasil passou de 63 milhões de inadimplentes. O que equivale a 40% da população adulta do nosso país, ou seja, quase metade dos consumidores do Brasil devendo.

Os dados são de uma pesquisa realizada este ano pelo SPC Serasa, que diz ainda os impactos na saúde emocional que dever na praça traz ao indivíduo, com reflexos no seu desempenho profissional, inclusive, e riscos para o desencadear de doenças como ansiedade e depressão.

Só quem já perdeu noites de sonos por uma dívida entende estes dados. A espera de uma comissão cair para sanar pendências e reencontrar a paz!

Nem todo mundo deve porque quer, não é mesmo? Em tempos de crise financeira, muitas vezes, é preciso escolher qual dívida pagar e qual atrasar.

Falar de finanças para corretores de imóveis tem suas particularidades.

As dicas de organização e planejamento financeiro devem respeitar estas particularidades que envolvem a sua remuneração.

Sendo assim, o PLANEJAR fica ainda mais desafiador, certo?

Pensando nisso, separei aqui 3 dicas voltadas totalmente ao corretores de imóveis e o seu cenário cheio de peculiaridades quando se trata de dinheiro.

Dica 1 – Evite compras parceladas

Ninguém sabe o dia de amanhã, mas, corretores de imóveis não fazem ideia do futuro mesmo. Quantas vezes aquelas vendas que estavam 90% certas caíram e frustraram seus planos?

Parcelamentos são dividas programadas e planejar o futuro é quase uma roleta russa pro corretor de imóveis. Não arrisque!

Evite o parcelamento, sobretudo, os longos, em 10, 12 vezes, mesmo sem juros e com parcelas que cabem no seu bolso.

Dica 2 – Organize suas comissões

Fechou a venda. Assinaturas ok. Está tudo certo mesmo? Agora sim você pode se organizar.

Organize sua comissão em planilhas, por exemplo, de um modo que você visualize o que está pra entrar e no que vai investir, que conta vai pagar etc.

Desta forma você consegue também se planejar para compras à vista, pleitear descontos etc.

Neste controle você pode por, inclusive, seus gastos diários com gasolina indo para as visitas, almoços na rua, o cafezinho com o cliente etc.

Não precisar aquele Excel que você não abrir nunca para preencher. Já tem bons aplicativos de controle financeiro pessoal gratuitos por aí.

Te sugiro, depois daqui, dar um pulo no Blog do Guia de Bolso. Lá tem dicas e ferramentas que podem te ajudar nisso.

Dica 3 – Faça um fundo de reserva

Fundo de reserva é o sonho de todo “planejador financeiro”. Ter uma dinheiro guardado para emergências, momentos de crise ou aquele mês que não rolou nenhuma locação se quer (Acontece!) é o ideal.

-Mal pago as contas e ainda sugere que eu guarde? Não consigo!

Eu conheço o seu cenário, calma! Tente fazer isso quando o mês for bom, as vendas forem acima da média etc.

Como disse, é um sonho ter essa reserva. Desafiador, eu diria. Tente realizar!

A ideia do post de hoje não é te mostrar o caminho das pedras, da riqueza ou algo assim. A proposta é reforçar algo que você muitas já sabe, mas, acaba esquecendo de por em prática.

Um gatilho pra você se atentar a sua saúde financeira, evitando que problemas com dinheiro afete o seu estado emocional, impacte no seu desempenho profissional e o mais temido: sua saúde física.

Cuide do seu bolso e isso pode refletir positivamente na sua vida como um todo.

Como estão as noites de sonos por aí? 😉

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios *