Permuta de imóveis: maior lucratividade na venda

Permuta de imóveis é a troca de um imóvel por outro.

Geralmente, eles têm valores equivalentes, ou seja, custam a mesma média de preço e, quando há alguma diferença, ela é paga em dinheiro.

A permuta de imóveis é uma prática muito comum e legal no mercado imobiliário, mas, pouco explorada, talvez, pelo nível de dificuldade que é sincronizar os interesses dos clientes.

E como funciona a permuta de imóveis?

Assim como toda transação imobiliária, a permuta de imóveis requer o auxílio de um corretor de imóveis, o profissional qualificado para intermediar o negócio de forma segura para todos os envolvidos, garantindo que ele seja, de fato, um bom negócio. 

Na permuta de imóveis, é feito uma análise entre os dois imóveis, comparando os valores pré estabelecidos pelos proprietários e para chegar a um acordo final. 

Em tempo, leia mais sobre avaliação imobiliária aqui no nosso blog. 

Temos muitos bons artigos a respeito que podem te ajudar nessa etapa importante do processo. Vou listar alguns deles aqui: 

1 – Guia de Avaliação de Imóveis: como avaliar o imóvel corretamente

2 – Avaliação de imóveis: como avaliar o imóvel e encantar o proprietário

3 – A avaliação imobiliária que define o preço do imóvel, não o proprietário

Voltando ao processo de permuta … 

Quando há diferença de valores entre um imóvel e outro, é preciso formalizar também a forma de pagamento dessa diferença: à vista, parcelado, financiamento bancário ou direto com a construtora etc. 

Essa diferença pode ser paga também com outro bem: carro, moto, terreno, enfim, como os envolvidos quiserem. 

Chegando a um acordo entre as partes e decidido qual a forma de pagamento da diferença de valores, é feita a formalização do negócio como toda e qualquer compra e venda de imóvel, sobretudo, a etapa burocrática de cartórios, bancos e tudo mais. 

A permuta de imóveis é uma transação imobiliária séria e segura como todas as outras. 

A troca de um imóvel pelo outro, embora seja ‘apenas uma troca’, exige todo cuidado e atenção para que ninguém saia no prejuízo, inclusive, o corretor de imóveis com relação a sua comissão. 

A comissão do corretor na permuta de imóveis 

comissão do corretor de imóveis

O corretor de imóveis tem direito, por lei, a um percentual de comissão pela venda de um imóvel, certo? 

Isso não é nenhuma novidade por aqui. É LEI: Novo Código Civil, Capítulo XIII, artigo 725, que diz:

“A remuneração é devida ao corretor uma vez que tenha conseguido o resultado previsto no contrato de mediação, ou ainda que este não se efetive em virtude de arrependimento das partes”.

Sendo assim, em uma permuta de imóveis o corretor recebe pela compra e venda dos dois imóveis que estão sob a responsabilidade dele.

Em casos de imóveis com corretores de imóveis responsáveis diferentes, recebe só por um mesmo. 

Esta é o grande atrativo da permuta para o corretor 

Como falamos a pouco, a permuta é pouco explorada e muito por conta das suas dificuldades. 

É quase que ganhar na mega sena encontrar clientes com interesses tão sincronizados assim, mas, acontece sim. 

Aliás, você pode fazer acontecer e eu te explico como! 

Como fazer mais permutas

Fazer mais permutas de imóveis é um trabalho estratégico de caça ao cliente com esse perfil. 

Você precisa fazer um levantamento dos imóveis da sua carteira, analisar o perfil dos proprietários e o porquê da venda.

Imóveis que estão sendo vendidos para pagamento de dívidas, divisão de bens entre a família, por exemplo, não têm o perfil para permuta de imóveis. 

Seus proprietários têm interesses incompatíveis com o modelo de negócio. 

Agora, imóveis que estão sendo vendidos por desinteresse ou desuso, aqueles de praia ou de campo que ficam meses sem receber ninguém e os serão utilizados para um upgrade, a compra de um outro, podem perfeitamente serem abordados com a sugestão da permuta de imóveis. 

Uma dica sobre permuta de imóveis: 

Ao abordar o cliente, procure já ter ‘em mãos’ um imóvel que possa ser do interesse desse cliente para a permuta. 

Aproveite essa conversa para esclarecer o modelo de negócio e atraí-lo pela real possibilidade de ele ter o que ele busca o mais rápido possível. 

3 Dicas para corretores de imóveis faturarem mais com permuta 

  1. Captação de imóveis –  explique as vantagens da permuta de imóveis na hora da captação do imóvel. 
  2. Parceria imobiliária – o fifty é uma ótima oportunidade para fazer mais permutas imobiliárias. Acione a sua rede de contatos!
  3. Oferecer a permuta – identificou potencial para a permuta? Ofereça. Se ele topar, já é 50% do caminho andado 😉

Dúvidas comuns sobre permuta de imóveis 

Permuta de imóveis financiados – as permutas de imóveis financiados são mais complicadas e burocráticas, mas, podem ser feitas normalmente. 

Nestes casos de permuta de imóveis a transparência é palavra de ordem. 

Toda situação do imóvel precisa ser esclarecida para que o futuro novo proprietário assuma tudo ciente, inclusive, o saldo do financiamento, se for o caso. 

Um pouco mais de trabalho, riqueza de detalhes como todo financiamento imobiliário exige, mas, a permuta de imóveis financiados acontece numa boa. Não perca negócio por isso! 

Permuta de imóveis com valores diferentes: é muito comum em quase 99% dos casos que a permuta tenha alguma diferença a ser paga por um ou outro. 

E esse é o menor dos possíveis problemas de uma permuta de imóveis. 

A diferença é paga quando os envolvidos na transação acordarem – valor e forma de pagamento – e isso deve ser formalizado em contrato para evitar futuros transtornos. 

E por falar em contrato de permuta de imóveis

O combinado não sai caro e o formalizado em contrato também não. 

Brincadeiras à parte e segurança extra. 

Dando o devido valor e importância a permuta de imóveis no que diz respeito a transação mais segura, é fundamental que todo o processo seja registrado contratualmente. 

O contrato de permuta deve ser feito sim. Não abra mão dele jamais! 

Ele é bem semelhante  ao contrato de compra e venda de propriedades. 

Deixe tudo bem esclarecido entre as partes e registrado em contrato evitando possíveis futuros transtornos:

  • Valores pagos
  • Valores a pagar 
  • Documentação dos proprietários
  • Documentação dos imóveis 
  • Se outro imóvel, automóvel etc entrar como parte de pagamento, inclua os documentos deste também
  • Adendos, observações que considere importante
  • Acordos extras 
  • Etc. 

Em tempo, vale ressaltar que os dois interessados devem arcar com o pagamento da escritura. 

Inclua neste contrato as datas de entrega/troca dos imóveis, assim eles se organizam melhor para assumir o novo imóvel.

Permuta de imóveis tem seus desafios, mas, é pode ser bem lucrativa para o corretor de imóveis. 

Pense nisso e busque por mais oportunidades nesse modelo de negócios pouco explorado no mercado imobiliário. 

Dizem por aí que as melhores oportunidades estão onde a concorrência é menor, justamente, pelas dificuldades. 

Pense nisso e bons negócios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Experimente por 15 dias grátis!
Sem nenhum tipo de cobrança.

    Suas informações estão seguras.

    Confira nossos materiais gratuitos para te ajudar a vender mais

    Já vai sair?

    Antes confira nossos materiais gratuitos para te ajudar a vender mais

    Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo.