A precificação do imóvel é fator decisivo no processo de venda 

precificacao do imovel

A precificação do imóvel é fator decisivo no processo de venda de uma casa, apartamento ou qualquer outro  patrimônio do gênero e este é um dos mais desafiadores entraves entre o corretor de imóveis e o cliente proprietário. 

Isso porque a precificação do imóvel deve ser feita de acordo com o mercado e isso envolve localização e infraestrutura do entorno, estado de conservação do imóvel, acabamento e tantos outros quesitos que juntos compõem o valor do bem e justificam o investimento. 

Não entra na precificação do imóvel apego e valor sentimental dos donos pelo bem, em casos de herança e partilha, por exemplo, não interfere a quantidade de pessoas que irá dividir o valor pago por ele e, em alguns casos, até mesmo todo o investimento que foi feito no imóvel. 

Sim. Nem sempre colocar tudo de primeira linha em um imóvel irá valorizá-lo na hora da venda e você, corretor, como profissional qualificado para realizar uma transação imobiliária precisa deixar isso bem claro. 

Em tempo, vale dizer que essa é uma tarefa delicada e que exige muito tato e sensibilidade do corretor de imóveis, pois, do contrário, pode ter um efeito reverso e despertar sentimentos indesejados ao cliente e até mesmo o encerramento do negócio. 

precificacao do imovel

Embora saibamos que estes quesitos não fazem parte de uma avaliação para precificação do imóvel, como dizem por aí, todo corretor de imóveis tem um pouco de psicólogo, certo? 

Brincadeiras a parte, é importante ter muito jogo de cintura e cuidado ao esclarecer esses pontos ao proprietário que, por ventura, está se desfazendo da casa onde nasceu, cresceu e viveu momentos inesquecíveis da vida, partilhando bens em um divórcio, por morte e tantos outros casos comuns e que sim, tem valor emocional imensurável mas, para a comercialização do bem não. 

São casos onde os seus esclarecimentos correm sérios riscos de parecer uma desvalorização do bem, seguida de uma frustração imensa por parte dos clientes e por aí vai. 

Se identificou com esse cenário? 

É muito comum e a dica aqui é padrão: tato, sensibilidade e empatia no atendimento humanizado ao cliente. 

A avaliação imobiliária serve exatamente para a precificação do imóvel corretamente. Esse é um ponto e o primeiro passo para que este processo seja bem sucedido independente do contexto geral. 

Por isso, vale muito a pena ter um material, um conteúdo explicativo que reforce os seus esclarecimentos sobre o objetivo e como funciona a precificação do imóvel. 

Por isso, listamos aqui os principais pontos da precificação do imóvel para você utilizar como apoio neste material ou nos esclarecimentos ao cliente proprietário durante a visita ao imóvel e avaliação imobiliária. 

E por falar em visita ao imóvel, não se esqueça do Termo de Visita. Assim como todo documento que registra e oficializa os processos, este é um que recomendamos ter sempre a mão e nunca deixar de utilizar.  

Em Não abra mão do Termo de Visita e assegure sua comissão falamos mais sobre isso. Passa lá depois daqui  😉 

Voltando a precificação do imóvel… 

Com tudo devidamente esclarecido entre todos os envolvidos, em especial, o cliente proprietário, vamos ao que interessa: 

Como fazer a precificação do imóvel?

precificacaoimovel

Separei os 3 principais pontos para uma precificação do imóvel clara, objetivo e assertiva. Anota aí! 

Essas dicas também podem ser compartilhadas direto com os seus clientes para que eles entendam e tenham autonomia para aplicar essas práticas particularmente. 

Nada os impede disse e, uma vez esclarecidos, eles minimizam os riscos dos possíveis desgastes entre cliente e corretor.  

Em tempo, vale ressaltar que estas não são as práticas oficiais de um avaliador de imóveis, devidamente patenteado pelos CRECI/COFECI para a função. 

São práticas que ajudam o corretor de imóveis e o dono do patrimônio a entender onde o seu imóvel está no mercado, seu nível de competitividade e tudo mais. 

Quem precisa da precificação do imóvel de forma regulamentada, em um documento etc, precisa acionar um corretor avaliador.  

1 – Comparativo com os imóveis semelhantes 

Este é, sem dúvidas, um dos melhores termômetros do mercado. 

A melhor forma de começar a precificação do imóvel é saber a quanto os imóveis do bairro com o mesmo padrão estão sendo vendidos. 

E como fazer isso? Pela internet! 

Pesquise por imóveis com as mesmas características do imóvel que está precificando e analise os resultados. 

Portais e sites imobiliários e redes sociais são ótimos para este processo de pesquisa e comparativo. 

2 – Estado de conservação do imóvel 

Tem imóvel que só vale o terreno e o proprietário precisa saber disso, viu? Casas de temporada, sem manutenção e muito tempo sem ser habitada é um prato cheio para isso. 

E por falar em manutenção, isso é algo que todo imóvel precisa, mas nem todos recebem e, na hora de vender, isso fica muito evidente. 

Aqui vale inclusive uma boa conversa com o proprietário sobre Home Staging – tem post sobre isso AQUI! – e também sobre XXXX, caso o proprietário não queira investir mais nenhum centavo no imóvel etc.  

Com o XXX, o imóvel fica elegível também para outros potenciais clientes e amplia suas chances de venda.  

3 – Localização – o ponto alto da precificação do imóvel 

A localização é um dos mais importantes fatores decisivos na compra de um imóvel. 

Entender muito bem os pontos fortes da localização do imóvel e os que podem ser objeções para a comercialização dele é fundamental para o sucesso da venda. 

Pesquise bem esse quesito e, com muita transparência, explore bem seus diferenciais positivos e esteja preparado para as barreiras do que não é tão bacana para o mercado como relação a isso, por exemplo: 

Pontos fortes de uma boa localização do imóvel: 

1 – Comércio e serviços no entorno

2 – Mobilidade – Transporte perto e de fácil acesso 

3 – Segurança 

4 – Vizinhança 

Pontos que desvalorizam a localização do imóvel: 

1 – Longe de tudo 

2 – Transporte difícil

3 – Ruas escuras e sem asfalto 

4 – Vizinhos a região periférica da cidade 

Aqui, vale entender quais são os planos de melhoria da região e focar neles, por exemplo, futuras instalações de hospitais, supermercados, shoppings, linhas de metrô e de ônibus, projetos de segurança etc.  

Esses são os 3 principais pontos da precificação do imóvel que você deve focar na hora de avaliá-lo e colocá-lo à venda no mercado. 

Um imóvem bem avaliado, com a precificação certa é mais competitivo e com imensuráveis chances de venda mais rápida. 

Vale lembrar que a precificação do imóvel errada é um dos principais motivos pelo encalhe de imóveis à venda ou para locação. 

Fora do que é praticado no mercado, fatalmente, o imóvel fica para trás. 

Tem imóvel encalhado aí na sua carteira? Faz uma nova precificação dele… este pode ser o caminho 😉 

E você, já teve muitos desafios com a precificação do imóvel? 

Conta pra gente como você lida com estes casos.

Bons negócios. 

2 respostas para “A precificação do imóvel é fator decisivo no processo de venda ”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Experimente por 15 dias grátis!
Sem nenhum tipo de cobrança.

    Suas informações estão seguras.

    Confira nossos materiais gratuitos para te ajudar a vender mais

    Já vai sair?

    Antes confira nossos materiais gratuitos para te ajudar a vender mais

    Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo.